No passado dia 18 de Junho a nossa Instituição recebeu cerca de 300 idosos vindos de 10 Instituições convidadas para participarem no nosso encontro interinstituições. Das 12 Instituições convidadas (Misericórdias de Santo Tirso, Barcelos, Valongo, Baião, Lousada e Paredes; Centros Sociais e Paroquiais de Vilarinho, Alfena e Padre Ramos em Lavra; o Lar do Comércio, o Centro de Convívio de Bitarães e o Centro Acção Social de Acolhimento à 3ªIdade de Roriz), apenas a Misericórdia de Paredes e o Centro Convío de Bitarães não puderam estar presentes.

O dia estava muito agradavel, S. Pedro ajudou-nos com o tempo e logo pela manhazinha começamos a receber os nossos convidados que se instalaram na nossa aprazivel zona verde. Por volta das 11h com a musica já a convidar ao bailarico era já possivel deliciarmo-nos com o cheiro da bela sardinha assada, que foi acompanhada no almoço com o tradicional caldo verde.

No fim do almoço tiveram lugar as marchas populares apresentadas pelas 11 Instituições. Todas elas cheias de cor e alegria, mostraram que para brincar nos santos populares não importa a idade mas sim a força de vontade de “estar vivo”.

Foi um dia brilhante, cansativo, mas no final tudo compensou ao ouvirmos as vozes de satisfação de todos os que estiveram connosco neste dia.

]

No passado dia 18 de Junho a nossa Instituição recebeu cerca de 300 idosos vindos de 10 Instituições convidadas para participarem no nosso encontro interinstituições. Das 12 Instituições convidadas (Misericórdias de Santo Tirso, Barcelos, Valongo, Baião, Lousada e Paredes; Centros Sociais eParoquiais de Vilarinho, Alfena e Padre Ramos em Lavra;oLar do Comércio,o Centro deConvívio de Bitarães eo Centro Acção Social de Acolhimento à 3ªIdade de Roriz), apenas a Misericórdia de Paredes e o Centro Convío de Bitarães não puderam estar presentes.

O dia estava muito agradavel, S. Pedro ajudou-nos com o tempo e logo pela manhazinha começamos a receber os nossos convidados que se instalaram na nossa aprazivel zona verde. Por volta das 11h com a musica já a convidar ao bailarico era já possivel deliciarmo-nos com o cheiro da bela sardinha assada, que foi acompanhada no almoço com o tradicional caldo verde.

No fim do almoço tiveram lugar as marchas populares apresentadas pelas 11 Instituições. Todas elas cheias de cor e alegria, mostraram que para brincar nos santos populares não importa a idade mas sim a força de vontade de “estar vivo”.

Foi um dia brilhante, cansativo, mas no final tudo compensou ao ouvirmos as vozes de satisfação de todos os que estiveram connosco neste dia.

[/wr_column]

Comments are closed.